cmyk-denilson-morais-adv-cartao-frente-c

        DM Advocacia

É um escritório de ampla atuação aos direitos dos seus clientes, em prestar consultoria e assessoria jurídica nas principais áreas do direito, buscando sempre soluções nas suas principais áreas.
Sempre buscando melhores soluções jurídicas, viáveis e satisfatórias dos  direitos e interesses dos nossos Clientes.
Portanto, ser um facilitador na busca das respostas com agilidade, de forma presente e diligente.

E dever do advogado incentivar que os clientes adotem mecanismo como a mediação e conciliação.

  • Pensão Alimentícia.

  • Requisitos e Valores.

  • Revisão da  Obrigação

O direito  a alimentos tem como características fundamentais ser  "personalíssimo" e "irrenunciável", sendo o respectivo crédito insuscetível de cessão, compensação ou penhora (art. 1.707, CC).

Importante, no entanto, ressaltar que pagamento de pensão não deve representar um prêmio ou incentivo ao ócio.

Coluna Jurídica

custodia 2.jpg

     A audiência de custódia é previsto na Convenção Americana de Direitos Humanos (CADA), que ficou conhecida como " Pacto de San José da Costa Rica", promulgada no Brasil pelo Decreto 678-92.

  

Conforme a Resolução 213 do CNJ, vejamos o procedimento para realização da audiência de custódia.

1) Prisão em flagrante.

2) Apresentação do flagrante a autoridade polícia ( Delegado de polícia).

3) Lavratura do auto de prisão em flagrante.

4) Agendamento da audiência de custódia ( Se o flagrante declinou nome de advogado, esta deverá ser intimado da data marcada, se não informou advogado, a Defensoria Pública será intimada).

tjpe.jpg

Com o objetivo de evitar a disseminação do novo coronavírus e embasados por informes epidemiológicos das autoridades estaduais de Saúde que apontam aumento de casos de Covid-19 no Estado, a Presidência do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) e a Corregedoria Geral de Justiça do Estado determinaram a suspensão do expediente presencial no período de 1º a 10 de março na Justiça estadual. A medida serve para todas as unidades administrativas e judiciárias de 1º e 2º graus de jurisdição, com exceção das unidades com competência para apreciar feitos criminais, que permanecem funcionando presencialmente com limite de 30% de pessoas alocadas na unidade judiciária e/ou administrativa, no horário de 9h às 13h. As informações estão contidas no Ato Conjunto 10/2021/TJPE.

O funcionamento das unidades com competência cível, fazendária, família e sucessões, acidentes do trabalho, juizados especiais, Turmas Recursais, Central de Queixas Orais e Cejusc’s,do Poder Judiciário do Estado de Pernambuco será exclusivamente em regime remoto, por meio de recurso tecnológico de videoconferência ou plenário virtual, no horário do regular expediente forense, sendo vedada a realização de audiências e sessões presenciais. A partir de 1º de março, os prazos dos processos administrativos e judiciais que tramitam em meio físico nessas unidades ficam suspensos.

Já nas unidades com competência para apreciar feitos criminais, fica a critério do magistrado ou gestor reduzir esse percentual e realizar rodízio, respeitadas as regras de distanciamento social, devendo a força de trabalho remanescente atuar em Regime Diferenciado de Trabalho Remoto.

Estão mantidos o trâmite regular e os prazos dos processos criminais físicos nas unidades judiciárias de 1ºgrau, gabinetes criminais e Diretoria Criminal, de forma a assegurar a prática de atos e realização de audiências agendadas por videoconferência, de réus presos e adolescentes em conflito com a lei internados, aplicando-se o disposto na Recomendação CNJ n. 62, de 17 de março de 2020.

Está vedada a circulação da população nos prédios do Poder Judiciário a partir de 1º de março. Será livre, apenas, o acesso de advogados, membros do Ministério Público, da Defensoria Pública e agentes públicos vinculados a Procuradorias de órgãos, aos prédios da Justiça estadual, observadas as recomendações expedidas pelas autoridades de saúde e uso obrigatório de EPIs.

Será assegurado, ainda, o atendimento também na modalidade virtual para os operadores do direito como advogados, membros do Ministério Público e da Defensoria Pública; agentes públicos vinculados a Procuradorias de órgãos, peritos e demais auxiliares da Justiça; partes e interessados, pelos canais disponibilizados pelo Tribunal, quais sejam: e-mail, telefone, aplicativo TjpeAtende, videoconferência e Juizado Digital, bem como por meio dos serviços disponibilizados pela Central de Queixas Orais da Capital. No entanto, poderá haver atendimento presencial mediante agendamento prévio com a unidade criminal de 1ª instância, Diretoria Criminal e Gabinetes, desde que envolvam processos criminais urgentes que não podem aguardar medidas até 10 de março.

............................................................................................
Texto: Ivone Veloso | Ascom TJPE
Foto Assis Lima  | Ascom TJPE

                           Denilson morais

           Advocacia & Consultoria Jurídica

Dr. DENILSON  MORAIS (OAB-PE 47.922 D)
                            ADVOGADO
Graduado pela Faculdade Integrada de Pernambuco de Direito.
Pós-Graduado em Direito Imobiliário Aplicado pela  Escola Paulista de Direito de São Paulo-SP.
Pós-Graduado em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho pela Escola Paulista de Direito de São Paulo-SP.
Pós Graduado em Direito Penal e Processo Penal pelo Instituto dos Magistrado do Nordeste-PE.